Conhecendo o “Mar de Minas”: Capitólio e Guapé

Conhecendo o “Mar de Minas” e um pouco dos municípios de Capitólio e Guapé.

 

Guape-Capitolio-Mar-de Minas

Vista Rancho – Guapé

Como uma autêntica apaixonada por viagens, adoro conhecer novos destinos e cenários, mas além das praias, que amo, depois que conheci a Chapada dos Veadeiros (veja post aqui) a minha paixão pelo ecoturismo aumentou ainda mais.

E já que Minas oferece um prato cheio para quem ama descobrir cachoeiras, trilhas, acampar, enfim estar em contato com a natureza e suas belezas, bora lá.

O Lago de Furnas

 

Antes de conhecer o “Mar de Minas” já havia pesquisado e visto várias fotos com paisagens lindíssimas, mas somente quando você está diante da imensidão do Lago de Furnas, você entende porque é chamado de Mar.

Mar de Minas-capitolio

Lago de Furnas

O mais impressionante é saber que esta paisagem na verdade é artificial, criada em decorrência da construção da Usina Hidrelétrica de Furnas.

É a maior extensão de água do estado, cobre uma área aproximada de 1.400 km², atingindo 34 municípios de Minas Gerais.

Considerado um dos maiores lagos artificiais do mundo, é formado por dois “braços”: do lado leste o Rio Grande e do lado sul a junção dos rios Verde, Sapucaí, Machado e outros ribeirões e córregos.

O nível de armazenamento do lago é de 768 metros acima do nível do mar.

Segundo a história a região guarda a memória das tribos indígenas que ocupavam a região, das trilhas dos bandeirantes em busca de ouro, das fazendas seculares e dos quilombos.

Muitas dessas memórias ficaram submersas em 1963, devido a inundação causada pelas águas da nova represa, transformando a paisagem.

Os moradores levaram um tempo até superar as transformações e reconhecer essa nova paisagem.

Hoje porém, os 34 municípios banhados pelo Lago de Furnas, oferecem cenários lindíssimos, com muita opção de lazer e contato com a natureza.

Visitei dois municípios nessa viagem e vou contar um pouco para vocês do que tive a oportunidade de conhecer por lá.

Capitólio 

 

O município de Capitólio ganhou nos últimos anos grande destaque, tanto na mídia como entre os viajantes de todo o Brasil e até mesmo

do exterior.

Eu sinceramente posso dizer que toda a fama é verdadeira, as paisagens merecem todo o crédito e navegar pelos Canyos de Capitólio é um passeio obrigatório para quem visita a cidade.

Navegando pelo “Mar de Minas”

 

Como mencionei, para quem esta na região, um passeio que não pode faltar no roteiro é o de lancha.

Existem várias empresas por lá que oferecem o serviço, são opções de passeios de 2 horas (em torno de R$ 70,00 por pessoa), 4 horas ou dia inteiro.

Dependendo da quantidade de pessoas compensa alugar a lancha para sua turma e fazer um passeio privativo e mais tranquilo.

A saída do passeio geralmente ocorre da ponte do Rio Turvo, 12 Km da cidade de São José da Barra, 22 Km de Capitólio e 75 Km de Carmo do Rio Claro, o ponto de referência é o Restaurante do Rio Turvo.

Como estávamos em uma turma grande e hospedados em Guapé, fechamos uma lancha para o período de 5 horas e a lancha foi nos buscar no racho que estava a margem do lago.

Quando você começa a navegar pelo Lago, entende porque é chamado de “Mar de Minas”, só até o primeiro ponto de parada foi 1 hora de navegação.

Visitas do passeio

 

No caminho para a primeira parada, passamos pelo condomínio de alto padrão Escarpas do Lago, localizado a 6 km do centro de Capitólio.

O Balneário Escarpas do Lago, tem uma estrutura completa para o lazer, esportes e turismo com toda a segurança.

Escarpas do Lago

Escarpas do Lago

Muitos famosos possuem casas na região, utilizando inclusive como cenário para gravação de clipes e shows.

 

A Lagoa Azul

 

Chegamos  no primeiro ponto de parada, a Lagoa Azul, o nome foi dado pelos primeiros turistas que visitaram o local, e claro o nome se deve a tonalidade incrível da água.

Aguá cristalina, convidando para um mergulho e muitas fotos!

Ela está localizada entre a Barragem de Furnas e a Ponte do Rio Turvo na MG 050.

O acesso além ser feito pelo Lago também é possível pela MG 050 pagando uma taxa de R$ 30,00 para descer pela trilha.

 

Cachoeira dos Canyos

 

Uma dos pontos de maior sucesso entre os turistas, o acesso é somente pelo Lago.

As embarcações param para mergulho e ida até a cachoeira e também para apreciar as incríveis formações rochosas.

Cachoeira Cascatinha

 

A Cascatinha também fica na MG-050, onde também se da o acesso por terra além do Lago.

A entrada para a Cascatinha é feita por um labirinto entre os canyos e por isso não é possível o acesso de muitas lanchas, evitar feriados e finais de semana quando possível é o ideal.

Vale dos Tucanos

 

Me disseram que o Vale dos Tucanos recebeu este nome devido á alta concentração da ave por la, mas eu sinceramente não vi nenhum.

Acho que o turismo acaba espantando um pouco, infelizmente algumas pessoas não tem o respeito necessário pela natureza, vi por lá embarcações com som bem alto.

De qualquer maneira, o visual é lindo.

Cachoeira da Ilha

 

Eu diria que a cachoeira em si é bem modesta, mas vale o ponto de parada, já que várias lanchas param por ali, inclusive  com bares flutuantes.

 

cachoeira da ilha-capitolio

Cachoeira da Ilha

 

Choperia e restaurante Kanto da Ilha

 

O último ponto de parada antes de retornar ao rancho foi na Choperia e restaurante Kanto da Ilha.

O local fica na cidade de Capitólio, a 6 km da barragem do Dique próximo á Escarpas do Lago, tendo acesso pelo Lago e também pela cidade.

É um ambiente muito bem frequentado, com gente bonita, DJ´s renomados e também cenário de vários shows e eventos.

Fica dica para aproveitar aquele sunset descolado com uma vista incrível.

Lá também é fabricada a Cerveja Artesanal Scarpas, idealizada por dois irmãos que buscaram nas águas de Furnas um produto para atender á região e aos turistas de Escarpas do Lago.

cerveja-artesanal-scarpas

Cerveja Artesanal Scarpas

Paraíso Perdido e o Mirante dos Canyos

 

No segundo dia fomos novamente a Capitólio, dessa vez de carro.

A ideia era conhecer o máximo de pontos possíveis, mas como estávamos em Guapé o deslocamento não era tão rápido já que a logística envolvia balsas e estradas de terra.

Outra dica: A melhor opção para aproveitar seus dias por lá é se hospedar em Capitólio (programe com antecedência, porque a região está bem cheia).

Ou você poderá também dividir as hospedagens de acordo com os pontos a serem visitados.

Mirante dos Canyos

 

O ponto de acesso para o Mirante dos Canyos fica na rodovia MG-050, passando o Restaurante do Turvo, fique atento, você verá vários carros parados.

Ai é só estacionar, andar cerca de 3 minutos e já estará diante da minha vista eleita como a mais linda da viagem.

Fotos e palavras não conseguem traduzir a perfeição e o sentimento que essa parada no meio da estrada é capaz de proporcionar, lindo demais!

Continuando um pouco mais á frente, já encontra-se a entrada para a nossa segunda parada, o Paraíso Perdido.

Paraíso Perdido

 

Saindo da rodovia o trajeto é bem sinalizado.

O Paraíso Perdido é composto de 18 piscinas naturais de água cristalina, com algumas cachoeiras pequenas.

Faz parte do Parque Nacional da Serra da Canastra e por isso tem as mesmas características.

O acesso aos poços e piscinas também é bem sinalizado, mas um pouco escorregadio.  É preciso tomar bastante cuidado com as pedras molhadas e utilizar a corda de apoio para evitar quedas.

Digo isso porque do nosso grupo 2 caíram e vi outras pessoas também escorregando por lá, então sempre bom redobrar a atenção.

O local tem estrutura com restaurantes, banheiros e também um camping para quem quiser se hospedar por lá.

O valor da entrada é de R$ 40,00 e só aceitam pagamento em dinheiro (o sinal para máquinas de cartão por lá é bem ruim).

Para maiores informações você também pode acessar o site do local.

Guapé

 

O município de Guapé, onde ficamos hospedados, foi reconstruído após o fechamento das comportas da Usina de Furnas em 1963 (206 km de sua área foi inundada).

Já tinha pesquisado que a Cachoeira do Lobo ficava no município de Guapé, mas chegando lá descobri um outro local que acabou se tornando a surpresa da viagem, o Parque Ecológico do Paredão.

Antes de voltar á São Paulo, resolvemos dar uma passada no local para conhecer e que bom que decidimos por isso.

O Parque Ecológico do Paredão

 

O Parque possui 3 cachoeiras, restaurante, área para Camping e trilhas ecológicas.

A entrada por pessoa é de R$ 10,00 e funciona das 08:00h as 18:00h de segunda á segunda.

Como era uma terça-feira pós feriado, chegamos ao local e estava completamente vazio, quando chegamos na primeira cachoeira uma linda surpresa.

Para a segunda cachoeira é preciso subir uma trilha um pouco íngreme, mas curta cerca de 200 mts.

E mais alguns metros para chegar á terceira cachoeira.

Mesmo sendo uma passada rápida antes de voltar a São Paulo, não deu para resistir ás águas cristalinas (e geladas..rs) do lugar e aproveitar para receber toda a energia de um banho de cachoeira.

Outras atrações da região que se você tiver tempo, não deixe de colocar no seu roteiro:

 

  • Morro do Chapéu:  Um mirante onde se avista o Lago de Furnas.  Para quem gosta de trilha existe uma com 8 km repleta de muita  história;

 

  • Cachoeira do Lobo:  com grande volume de água, trilhas, banheiras de hidromassagem e piscinas naturais. Há também no local trilhas para a prática de enduro em motos ou cavalos. E para mais adrenalina não faltam os paredões para os adeptos de esportes radicais como o rapel e o canyoning.

 

  • Cachoeira Cascata: é referência por suas belezas naturais, formando piscinas de águas cristalinas que desaguam na Represa de Furnas. A Cascata fica a 6Km da Barragem de Furnas sentido Capitólio.

 

  • Cachoeira Fecho da Serra: é uma das mais belas cachoeiras da região. Conhecida como Cacheira fecho da Serra, por se concentrar entre serras e natureza exuberante;

 

  • Cachoeira do Filó: uma queda d´água volumosa caindo sobre um poço de águas cristalinas, formando praias para banho, fica a 2 Km de Furnas. Localizada na MG 050.

 

Minha próxima parada em Minas será a Serra da Canastra, já vi uma amostra do que irei encontrar por lá e to super ansiosa.

E vocês? animados para conhecer pessoalmente este paraíso? Se você já esteve por lá e faltou alguma dica aqui, por favor, deixe seus comentários.

Caso queiram alguma dica ou ajuda para planejar sua viagem, conte com a consultoria da Elegância Trips, enviando uma mensagem pelo site ou aqui mesmo no blog.

Obrigada por nos acompanhar e se quiser ser avisado quando sair os próximos posts, não esqueça de assinar o blog.

See you,

Li.

 

 

4 comentários sobre “Conhecendo o “Mar de Minas”: Capitólio e Guapé

  1. Sylvana Garios

    Olá… pretendo visitar essa região agora no dia 08 de dezembro e ficar por 8 dias. Mas tenho dúvidas quanto à se hospedar em Capitolio ou Guapé. Li que vc se hospedou em Guapé, mas dando uma olhada geral, há menos quantidade de opções em Guapé do que em Cap.
    Qual cidade tem uma infraestrutura melhor ? Vou viajar com os filhos. Uma de 14 e outro de 1 ano. Grata desde já pelas suas dicas.

    1. Li Souza Autor da Postagem

      Ola Sylvana, tudo bem? fico muito feliz que acompanhe nosso blog e que tenha gostado do post sobre Capitólio, que é realmente um lugar muito lindo.
      A primeira vez que fui até Capitólio fiquei sim em Guapé, fui com alguns amigos e ficamos em um rancho beirando o lago o que facilitava para fazer o passeio de lancha, já que o podíamos sair de lá mesmo. Depois disso já estive em Capitolio outras 2 vezes, mas sempre me hospedei em Escarpas do Lago que é um condominio que fica proximo ao centro de Capitolio que sem dúvida tem uma estrutura hoteleira melhor do que Guape. Caso queira, podemos auxiliar na sua viagem através da agencia, você pode enviar um email para: eleganciatrips@eleganciatrips.com.br.
      No insta do blog também tem varios post sobre Capitolio se quiser dar uma conferida.. @viajandonasdeliciasdavida.
      Um super beijo!
      Li.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.